sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Ilha de Capri

Embora seja inverno, ontem mesmo eu comentei que o clima, embora um pouco frio, às vezes, e um pouco cinzento não tinha comprometido em nada a nossa viagem. Em Florença o frio era maior e tivemos que nós refugiar em cafés e lojas para dar uma aquecida de tempos em tempos, para prosseguir e caminhada, mas nos outros dias era um frio "normal", como o nosso. 

Em Roma chovia às vezes, mas nunca por muito tempo e geralmente pela manhã, quando estávamos na escola. Saímos de casa várias vezes abaixo de chuva, mas geralmente a tarde já parava e tínhamos como fazer os passeios normalmente. 

Ontem em Pompéia caia uma garoa fina e constante, fazendo necessário o uso de guarda-chuva, mas o que não atrapalhou o passeio em nada. O clima cinza até combinou com o clima de uma cidade que foi devastada por uma erupção vulcânica. Achei o lugar interessantíssimo. 

Mas hoje eu queria muito bom tempo, pois fomos à Ilha de Capri, um lugar que eu desejava muito conhecer e que combinava muito com um sol, já que calorzinho seria pedir demais nessa época do ano.  Amanheceu com tempo feio mas sendo esse o dia em que teríamos oportunidade de ir a Capri não desistimos e pegamos o barco. Em 25 minutos (estamos em Sorrento), chegamos na tão famosa ilha. 


Chegamos já com uma chuvinha e a primeira notícia que recebemos é que com chuva não é possível realizar o passeio a Gruta Azul (terei que voltar a Capri algum dia). 

A caminhada começou com chuva, mas o que não fez com que deixássemos de nos encantar com a cor da água, que ao mesmo tempo que é azul marinho é transparente. Algo que eu nunca vi igual, nas bordas em alguns lugar ficava verde, em outras bem transparente, muito lindo. A ilha é banhada pelo Mar Tirreno. 

Na foto a direita dá para ver a ponta do meu guarda-chuva 

Mesmo com o vento e o frio, passeamos bastante, pois as paisagens eram extremamente bonitas. A cidade é muito peculiar, charmosa. A ilha é dividida em duas comunas, Capri e Anacapri, fomos nas duas, a subida foi feita de ônibus, mas parte do percurso para ver as paisagens e os jardins é feita a pé. A chuva deu uma trégua, o que melhorou a situação para o resto do percurso.

Cada ângulo da ilha tem uma vista mais bonita do que a anterior, dão dá para saber qual é a mais bonita. E assim, o frio e o mau tempo não foi capaz de estragar o passeio, pois a água tão azul, compensa a falta de azul no céu!  







2 comentários:

  1. Tudo muito lindo que bom saber que vcs estão ai curtindo estas maravilhas bjos.

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais esse lugar, Clarissa!

    ResponderExcluir